Cabelos autorais: em meio a tantas tendências, como ser fiel ao estilo pessoal?

Cabelos autorais: em meio a tantas tendências, como ser fiel ao estilo pessoal?

000

Assumir e soltar os cachos, exibir madeixas loiras e compridas ou aderir ao corte Joãozinho, tem a ver com autoconfiança e estilo. Profissionais dão dicas de como manter os fios sempre em ordem “Minha ideia era modelar o cabelo para usá-lo como uma espécie de tecido e tirar tudo que era supérfluo”. Frase famosa do cabeleireiro Vidal Sassoon, conhecido por liberar as mulheres da obrigação de investir em penteados elaborados e trazer para o dia a dia uma maneira mais simples e prática de estar bela. Considerado como uma das partes do corpo que mais passa por mudanças, o cabelo dá um enorme significado à construção da identidade pessoal. Afinal, a aparência é a primeira imagem que se tem de alguém e o cabelo, particularmente, diz muito sobre a personalidade de quem o carrega. Por meio do corte e cor é possível identificar até mudanças internas refletidas no visual e, como acontece com todas as décadas, a moda vem como um somatório das épocas anteriores. Contando ainda com a influência da mídia, em especial cinema e televisão. Sendo assim, em meio a tantas tendências, como manter-se fiel ao estilo pessoal? Sabendo que por trás dos fios existe mais do que uma simples preocupação com a aparência, já que o estilo usado também está intimamente relacionado com questões sociais.

"The Hunger Games: Catching Fire" New York Special Screening - Outside Arrivals

De acordo com Daniel Baracho, profissional do Dorinnhaa Studio de Beleza RioMar, no Recife, embora ainda predomine a tradição do loiro, liso e comprido, algumas mulheres já passaram a assumir seus cabelos originais de forma autêntica e sem resquícios de monotonia. Assumir os cachos, por exemplo, também tem a ver com comportamento. Afinal, ir contra ao conceito segmentado do liso está relacionado à autoconfiança e estilo. Qualidades de quem sabe usar a moda e beleza a favor. A empresária Vanessa Pontual, por exemplo, não consegue se imaginar com outro modelo de cabelo. “Tenho o maior orgulho dos meus cachos, eles fazem parte de quem eu sou”, pontua enfatizando ainda que para ter o cacheado é preciso investir em cuidados específicos. Os cabelos curtos têm conquistado cada vez mais adeptas pelo mundo. Quem toma coragem e enfrenta a tesoura descobre um novo arsenal de looks e não quer saber de fios longos tão cedo. Antes de dar adeus ao cabelo comprido, entretanto, vale consultar um profissional a fim de que ele sugira o corte adequado para o formato do rosto e a estrutura do fio.

00

“É preciso fazer uma análise para ver se o corte combina com o rosto e até mesmo com o estilo de vida da mulher. Mulheres com rosto redondo, por exemplo, não ficam bem com o cabelo muito curto, uma vez que acentua ainda mais o formato do rosto. Já as que têm o pescoço muito pequeno, ficam ótimas com o cabelo Joãozinho, pois vai dar uma alongada”, recomenda Baracho. Ele enfatiza que o modelo não é adequado para quem tem cabelo muito cacheado, uma vez que dará ainda mais volume.

Rapha

Related Posts