Joias: quais as diferenças entre os quilates do ouro

Joias: quais as diferenças entre os quilates do ouro

Profissionais apresentam os tipos existentes e o método utilizado para identificá-los

Há milhares de anos, joias provocam fascínio e despertam o desejo de mulheres do mundo inteiro em possuir o bem precioso. Afinal, elas traduzem requinte, luxo e glamour em toda ocasião. O que muita gente não sabe, entretanto, são as variedades de quilates existentes disponíveis no mercado e as diferenças entre eles.  

CiS (5) CiS (6) CiS (7) CiS (8)

De acordo com Cris Lemos, designer e sócia da pernambucana CiS Joias, no Brasil o mais usual é o 18k que consiste em 75% do ouro puro e 25% de prata e cobre, em se tratando do ouro amarelo. Já o ouro branco é composto por ouro puro, 75% e 25% de paládio, metal utilizado para dar o tom branco a joia, evitando deixá-la com aspecto amarelado. “Estas misturas são utilizadas para dar liga ao material e assim moldá-lo de acordo com a forma desejada”, esclarece Cris, explicando ainda que as peças em ouro branco, produzidas pela grife, se destacam justamente pelo fato da utilização do paládio, metal caro, mas que faz toda diferença à joia.

Existem ainda as variações 14, 16 e 24 quilates. O primeiro, considerado pelo segmento joalheiro como baixo ouro, é bastante visto nos Estados Unidos, em joalherias mais comuns. O segundo também tem um custo mais em conta, contudo não é visto com tanta frequência. Já o último, é ouro puro, e mais facilmente encontrado em Portugal. O material, entretanto, não costuma ser utilizado em joias, pois como não comporta outros componentes, o metal fica frágil e amassa com facilidade. Ainda segundo Cris Lemos, só um bom entendedor ou profissional desta área pode identificar o quilate da joia. “Para o leigo, a olho nu não há como verificar a diferença. O ourives risca o ouro com uma pedra e logo em seguida joga um ácido para ver a reação do material e assim avaliar o peso do ouro”, esclarece Lemos.

Rapha

Related Posts