Talvez uma história de amor

Talvez uma história de amor

Talvez um História de Amor tem um início instigante e foge com maestria das comédias românticas feitas em grande escala. As adaptações que o diretor Rodrigo Bernardo fez no livro de mesmo nome do escritor francês Martin Page fizeram toda a diferença. Paris virou São Paulo, onde trabalha Virgílio (Mateus Solano), um metódico publicitário que leva a vida nos trilhos.

Tudo muda após ouvir um recado em sua secretária eletrônica — a voz de uma mulher chamada Clara coloca um ponto final no romance deles. Em seguida surge o problema: Virgílio não tem a mínima ideia de quem seja Clara. Os amigos do casal, porém, até já sabem do término. Sem declarar sua amnésia, o protagonista é desafiado a uma investigação para saber o paradeiro da ex. Embora a (boa) ideia tome muito tempo na trama, o realizador mostra brilho na escolha das locações em São Paulo e em Nova York, e arremata com um personagem que passa por uma oportuna transformação psicológica que ocorre muitas vezes com pessoas ao nosso redor ou até com nos mesmos, o jeito curioso que o protagonista lida com seu contratempo é o melhor tempero para a trama.

Só uma curiosidade sobre o elenco, é que na trama Paulinho Vilhena e Thaila Ayala (que já foram casados e tiveram um término bem conturbado) fazem dois irmãos, mas por conta do desenrolar do enredo eles acabam não contracenando.

Ontem no lançamento do filme o Mateus Solano estava presente e mostrou-se muito simpático atendendo a todos que queriam tirar uma selfie com ele, e se dirigiu a uma das salas para assistir à estreia junto com os convidados.

Se eu pudesse te dar uma dica, diria pra você correr logo aos cinemas por que filme é garantia certa de uma diversão leve e reflexiva!

Rafis

Que saber de tudo o que rola sobre os babados das CELEBRIDADES e FILMES? Entra aqui no @omundodagringa com euzinho, o Rafis, pois contarei TUDO e a mais pura verdade!

Related Posts