Cabelo colorido e saudável

Cabelos tingidos demandam atenção e necessitam de cuidados específicos para permanecerem bonitos e saudáveis

 

É difícil pensar em um mundo sem coloração de cabelo, em que as mulheres não pudessem mudar o visual e tinham que se conformar com sua cor natural ou com o envel-hecimento dos fios. Essa era a realidade até 1909, quando o químico Eugène Schueller criou a primeira coloração capilar segura. Foram registrados alguns relatos de tentativas fracassadas de coloração antes de 1909, mas, até então, os únicos métodos eficazes de tintura eram a henna ou os sais minerais, que deixavam um efeito artificial e com tons muito pigmentados e chamativos.

 

Anos depois, com o produto difundido nas prateleiras das farmácias e supermercados, surgiram também as preocupações com os danos que as tintas causam aos fios. Diante disso, foram criados cosméticos, como shampoos e condicionadores específicos para quem tinge as madeixas. Uma das marcas que aposta nessa proposta é a Vitiss Cosméticos, que oferece como opção de tratamento as linhas Violet Flower, para cabelos loiros, e a Queratina, que possui extrato de romã e ajuda a prolongar a duração da cor.

Outro cuidado com os cabelos coloridos é hidratar com frequência, já que a tintura resseca, por se tratar de um processo químico que mexe com a estrutura e resistência dos fios. Na hora de lavar, evite a água quente para prevenir o ressecamento e sempre condicione os fios, enxaguando bem para evitar que o couro cabeludo mantenha resíduos. Outra dica é utilizar um protetor térmico e evitar exposição excessiva ao sol, mar e cloro. Adotando essas medidas, vale demais mudar o visual sem gastar tanto e com a vantagem de não ser permanente, podendo inovar sempre que outra cor lhe fizer a cabeça.

mm

Rapha