Conheça os países mais caros e mais baratos para se visitar. O que eles oferecem?

Conheça os países mais caros e mais baratos para se visitar. O que eles oferecem?

Viajar e conhecer novas culturas é sempre muito bom. Com o dólar e o euro em alta, entretanto, o orçamento aperta e é necessário planejar bem as rotas e atividades que serão realizadas, para que o resultado final não acabe pesando no bolso. Ainda assim, existem aqueles países que nunca saem da lista de desejos e, mesmo caros, encantam pela sua beleza, arte, e pluralidade.

 ilustração suiça

É o caso da Suíça, que lidera o ranking dos “5 Países Mais Caros do Mundo”, realizado pelo Fórum Econômico Mundial, em maio desse ano. De acordo com a empresária Sandra Luck, à frente da Luck Viagens, embora seja um país caro, o passeio pode sair bem mais barato se for planejado com antecedência. “A Suíça tem uma infraestrutura turística bastante desenvolvida e que oferece uma série de vantagens para o viajante, além de ser um lugar com paisagens belíssimas, desde os Alpes Suíços, até a própria arquitetura da capital, Zurique”, explica.

 eiffel

Situação semelhante acontece com os segundo e terceiro lugar da lista, a Inglaterra e a França, que atraem, respectivamente, 31 e 85 milhões de turistas por ano. No caso da Inglaterra, Sandra afirma que o transporte e os espetáculos são os itens que saem mais caros, porém é possível aproveitar a estadia de maneira alternativa, explorando tudo o que a capital inglesa tem a oferecer. “A noite em Londres é uma atração à parte, com artistas de ruas, e pubs que ficam aberto 24h e se encaixam em qualquer orçamento. Também é possível economizar no transporte e conhecer vários pontos da cidade a pé”, dá a dica.

 Já na França, o preço da passagem e dos hotéis são os verdadeiros vilões, porém quem visita o país esquece disso ao se deparar com a icônica Torre Eiffel, o Arco do Triunfo, e a imensa quantidade de museus e cafés. Por lá, economizar também é possível, basta trocar os restaurantes caros e tradicionais por uma baguete acompanhada de uma taça de vinho às margens do Rio Sena. A paisagem é, no mínimo, interessante.

 ilustração india

E para aqueles que estão com o orçamento realmente apertado, a Europa oferece uma das opções mais baratas e belas: a Hungria. Situado no Leste Europeu, o país é conhecido pelas suas belezas artísticas e culturais e a cada ano se beneficia com o aumento constante de turistas. Na capital, Budapeste, é possível encontrar hotéis por R$ 15 a diária.

Um pouco mais distante, a Ásia também oferece opções que vão além dos já saturados China e Japão. Na Índia, segundo país mais populoso do mundo, é possível passar um mês no centro de Nova Deli, pagando apenas R$ 350 de aluguel.  É o cenário ideal para quem deseja fazer uma imersão cultural e conhecer todos os costumes e tradições de um povo, além do transporte ser extremamente barato. “Tanto na Índia quanto na Hungria é possível alugar carros por baixos valores e descobrir tudo o que aquela região tem a oferecer” completa Luck.

Rapha

Related Posts