Minimalismo também na decoração

Minimalismo também na decoração

Estilo é marcado pelo equilíbrio e harmonia entre as peças e espaços vazios

 

Decoração é como moda: a cada temporada, surge alguma tendência nova onde é possível investir e deixar a casa ainda mais bonita. Diante deste cenário, o minimalismo reapareceu no segmento, voltando a agradar o público. Surgido na década de 60 nos EUA, a tendência sempre causou polêmica e despertou a admiração de muitas pessoas. A ideia principal do movimento é a do “menos é mais”; a intenção é manter um cômodo com o mínimo de móveis e acessórios decorativos possíveis, optando por composições limpas e funcionais.

_Projetos _arqMULTI (1) _Projetos _arqMULTI (2) _Projetos _arqMULTI

 

Neste estilo, a sofisticação dispensa textura e padrões desnecessários, sendo formada apenas por itens essenciais em cada ambiente. Cada peça, geralmente assinada e de design arrojado, deve ser escolhida cuidadosamente, o que torna este estilo difícil de ser executado com bom gosto e eficiência. “Os espaços devem ser um refúgio do caos, totalmente organizado onde tudo tem seu lugar e sua função. O interessante das composições minimalistas é exatamente isso: elas encontram um equilíbrio e harmonia entre as peças e espaços vazios. E colocá-las em prática, é saber planejar cuidadosamente o ambiente para que ele entre em harmonia mesmo com a ‘escassez’ de acessórios”, comenta Soraya Carneiro Leão, uma das sócias à frente do arqMULTI. No quesito cores, a arquiteta ressalta que o preto e o branco predominam neste estilo e, se outros tons forem utilizados, devem ser em pequenas quantidades para não causar ruídos no visual. 

  Mas, isso não quer dizer que a decoração seja sem graça e incompleta, pelo contrário. Os móveis e as peças com fortes atributos são extremamente valorizados nos ambientes: a quantidade pode ser reduzida, mas a qualidade não é somente mantida, como também bastante elevada. “Obras de arte bonitas e chamativas, móveis sofisticados e acessórios charmosos ganham um espaço nesses ambientes. Para montar uma composição minimalista, é preciso prestar atenção em todos os detalhes e evitar os excessos. Caso você queira adaptar algum cômodo da casa para esses moldes é interessante analisar bem a área do ambiente para saber a melhor forma de disposição dos móveis”, conclui Soraya.

Rapha

Related Posts